segunda-feira, fevereiro 15, 2010

REGRESSO EM PALETES DE LATA

Detecta-se movimentação e nervosismo no Largo dos Ratos. Convocatórias frívolas.  Reuniões de encher. Um estrebuchar até ao fim. O Secretariado Nacional, a Comissão Nacional do PS farejam o perigo, detectam o odioso que lhes imputam portugueses sem filiação e suficientemente independentes para abrir os olhos e pensarem as questões gravíssimas entre mãos sem clubite partidária. PS já quer dizer Desespero e Encurralamento subliminares. Por isso multiplica-se o foguetório a fingir existência, acção e decisão. Jogam-se as últimas cartadas possíveis. Não há cartada como empurrar o próprio descrédito com a barriga. A calamidade em pessoa dramatiza-se e vitimiza-se com o seu séquito de sôfregos convocados para uma Manif de Desagravo a Socratinejad. Como se disfarça com o pé a campanha suja contra os adversários políticos, a campanha suja contra a independência das instituições democráticas, a campanha suja contra a Liberdade? Como é que um Partido como o PS responde a um tal cenário? Ajoelha-se diante do Primadonna, pronto a "regressar em força" com a lata que sempre ostentou? Tal deixará surdos os portugueses que ainda lêem jornais ousados sem com isso estarem a servir os propósitos supostamente sombrios do PSD. PSD, segundo alguns férteis em fantasia, o verdadeiro controlador dos media em  Portugal. Não temos sociedade civil! Não temos literacia crítica. Não temos decência na política. Só temos impunidade por grosso nos lixos promíscuos político-económicos. Temos alguma imprensa que se não deixa amordaçar e faz o combate que pode por limpar os ares corruptos e propagandescos. Que se ganhe dinheiro com a exposição de verdades ocultas a sete chaves em sete fechaduras, c'est la vie. Ganha-se dinheiro a tapar o sol com a peneira. Depois, se Santana, por muitíssimo menos, recebeu um KO político e foi remetido ao olvido para nunca mais se levantar do tapete da disputa político-partidária, por mais que tente, espera-se que o campeão das patranhas, com a sua vasta, dispendiosa e acessória adjuvância assessora, se remetam o quanto antes à cloaca da História. Essa gente esburaca e devasta Portugal com um brilhosinho-sorrisinho fodinhas no olhos. Que desapareçam, é o mínimo que se pode fazer por Portugal. Não me cantem o fado Coitadinho do Primadonna. Coitadinhos somos nós. Ajam!

Sem comentários: