domingo, fevereiro 21, 2010

LODO E TRÊS ESTAROLAS

Mais lodo engole essa tripla de gémeos, Vara, Primadonna e Desprocurador. Nada se constrói sobre a Mentira, nem há desculpa para tratar os portugueses como mentecaptos aos quais dificilmente se prestam contas seja do que for, muito embora esta classe de "políticos" e serventuários de interesses inconfessáveis, que ainda nos apascenta, esteja habituada a fazer exactamente como se não passassem os portugueses de asnos que votam e nada mais. A Mentira e a Omissão contra um Povo inteiro não são admissíveis. O álibi da luta político-partidária não serve como desculpa nem sequer passar o tempo com desculpas. Não há nenhum desporto em adiar a nossa solvibilidade. A Mentira destrói tudo e pode engolir um País inteiro entretido com os seus jogos de futebol e as suas terríveis amarguras. Aqueles Três Estarolas, infelizmente, não pensam assim. Negar, sonegar, mentir deslavadamente tornou-se ainda mais habitual. Hoje isso fica a descoberto com a recusa pelo Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, ao longo dos últimos meses, do acesso aos seus despachos de arquivamento ao crime de atentado contra o Estado de direito no âmbito do caso Face Oculta. Na teoria, o PGR travou o acesso aos documentos porque estes continham escutas entre Armando Vara e José Sócrates, coisa que o “Diário de Notícias” e o “Correio da Manhã” noticiam hoje em lado algum aparecer nas conversas entre Sócrates e Vara em tais documentos. Já ninguém se sabe demitir neste País?

1 comentário:

João António disse...

Nem mais meu caro.
Aquele abraço