domingo, fevereiro 14, 2010

OBSCENIDADE RELATIVA

Não percebo esta quixotesca gente que se desunha a negar e a renegar coisas infelizmente bastante consistentes com o modus operandi socratinesco, que passava por comprar nomes sonantes, imagens cor-de-rosa de slogan fácil. Negar, negam, mas não provam nem argumentam. O que era bom era que provassem o que negam, uma vez que certas notícias não caem do céu.

Sem comentários: