segunda-feira, fevereiro 15, 2010

RAMALHETE DE VIRTUDES

Para quem não andava distraído, como o Hermínio, nunca houve propriamente um rumo. Só houve propaganda e o propalado combate aos corporativismos, se o houve, nunca deveria ter passado pela mentira, pela despudorada manipulação, missa a que ajudaram Vital Moreira e os abrantes. Aliás, a estrondosa verdade é que a cambada de sugadores que se acantona em torno do Primadonna é, ela mesma, nada mais que um Corporativismo de Sugadores do Erário Público para efeitos de Propaganda e veiculação de Erróneo em nome do l'État c'est moi-Primadonna. Está tudo podre, prenhe de falsário. De seriedade, sentido ético, desprendimento do Poder, só se pode esperar Zero de esse imprescindível Primadonna: «O actual primeiro-ministro não é portanto um pioneiro na alegada tentativa de controlar a comunicação social. Mas então porque é que o cidadão comum voltou a fazer fila num quiosque para comprar um jornal? Porque desde o final do seu anterior mandato que Sócrates deixou de ter um rumo. Falhou estrondosamente na percepção da gravidade da crise económica, apressou-se a vestir uma pele de cordeiro para renovar a maioria absoluta, perdeu o combate aos corporativismos e não consegue disfarçar uma tendência para o controlo absoluto de tudo o que o rodeia.» Hermínio Santos

Sem comentários: