quinta-feira, fevereiro 25, 2010

NUNCA

Mal o ex-administrador da PT, Rui Pedro Soares, acabou de garantir no Parlamento nunca ter recebido instruções do primeiro-ministro em relação à Portugal Telecom e nunca ter falado do negócio PT/TVI com o ministro Mário Lino, foi beber um copo e dizer de si para si: «A estes já papei». E é verdade. A Deputação, que está lá por estar, põe-se a jeito de ser papada. Não abundam por ali perguntadores eficientes e incisivos como Nuno Melo. Só lambisgóias esparramadas sobre as mesas da Comissão, como Inês de Medeiros. O cidadão é a refeição de esta gente, seja de administradores políticos e politizantes ao serviço dos estômagos do Regime, seja da Deputação mesma: fomos papados há muito e de muitas maneiras. O sistema político, tal como está, papa os portugueses que não emigram. Rui Pedro Soares papou a Comichão Patética. Pronto. Sócrates papou Miguel Sousa Tavares. Pedro Passos Coelho quer papar Aguiar-Branco e Rangel. O inverso é válido. Nunca digas nunca, lá reza o ditado. Certo é que a comédia portuguesa não rende mais que isto: o Triunfo nababo dos Porcos; o sucesso risonho do Mentiroso; a satisfação fácil do Facínora. «Basta negar com convicção», costuma aconselhar o Primeiro. «Põe os olhos no chefe!»; «Observa com que alegria, com que robustez de ânimo, ele papa o auditório.» Faz o mesmo. Nada de nervosismos imberbes. Assim ensina e estimula os seus o célebre Mefistófeles do Minho bem como o Mefisto de Lisboa.

3 comentários:

José Domingos disse...

Os deputados, da comissão de ética, deslumbrados com a sua importância, a obrigarem, uns moços de recados, bem pagos,a responderem a questões, por eles postas. É confragedor.
Não se chega a conclusão nenhuma,sendo esse o objectivo, e ficamos todos de consciência tranquila. Pode seguir a democracia.
Bardam....

Daniel Santos disse...

um rapaz colocado no lugar certo.

Daniel Santos disse...

"Eu li as escutas todas nos jornais. É uma vergonha. Aquilo parece conversa de café... conversa da treta. Se aquilo é conspiração contra alguém, eu vou ali e já venho".

"Se o senhor director do Sol insinua que o Procurador da Republica poderá ter informado alguém sobre as escutas, amanhã deveria estar a ser ouvido por um magistrado e não a conversar numa pastelaria de Lisboa."

"Se o Presidente Sampaio acordou mal disposto e demitiu o PM, então este PM já deveria ter sido demitido há muito tempo. No entanto, seja este ou outro, ninguém pode ser demitido por cartas anónimas, disposição do momento ou tretas de café."

Luís Filipe Menezes na RTPN.