terça-feira, fevereiro 23, 2010

SPORT LISBOA E ALFACE

O Benfica venceu com brilho o Hertha e, com mais um retoque, poderia mesmo ter esmagado a equipa alemã por largos números e dar enorme brado nos media mundiais. Conteve-se, naturalmente. A Liga Europa tem um lídimo pretendente à respectiva conquista e Jesus é há muito herói disso mesmo, de um pensar Alto e em Grande. Responsável pelo renascimento de uma mega-equipa de tradição mundial, rival homóloga e natural de um Real Madrid, um Manchester United ou AC Milan. O lugar natural do Benfica é o despique directo e vencedor com esses símbolos absolutos do Futebol Cósmico. O lugar do Benfica é a Liga dos Campeões pelo caminho do mérito, segundo a sua própria genética e tradição gloriosas e não pelos labirintos jurídicos de secretaria. Quanto à frescura-alface da equipa, isso são outros quinhentos. Muita atenção ao desgaste acumulado, após o triunfalismo goleador dos últimos meses: agora vai pesar mais. E pesa, desde logo, pelos escrúpulos evidentes em Jesus, quando antecipa os próximos grandes embates, sobretudo a Final da Taça da Liga, frente ao FC Porto, que terá «mais tempo de descanso, dez dias», acautela Jesus. A psique nervosa surge denunciada no seu discurso, ao procurar preservar o núcleo duro da equipa de remoques e reparos pela evidente fadiga com o risco natural de tropeções e insucessos. Beterraba. Muita beterraba, prescreva-se!

1 comentário:

Miguel Gonçalves disse...

Bom dia
Se em vez do Hertha, tivesse sido o Setubal ou o Leixões a equipa goleada o teu discurso seria bem diferente....Arranjarias uns penaltys por marcar, ou uma expulsão de um David Luiz ou de um Javi Garcia (que foi castigado 2 jogos), acho que tb vou fazer uma vigilia na sede da liga, brincadeira, não pactuo com agressões, ao contrário dos defensores da "verdade desportiva", esses são apoiantes da clube da fruta, pode haver maior contradição??????????
Cumps