quarta-feira, fevereiro 10, 2010

PERFUMADA VILEZA

O lamentável Soares aburguesou-se há décadas. Sócrates, um coitadinho para ele, tão atacado, é um Mártir, como Brízida Vaz, a alcoviteira vicentina. Para as Legislativas, vimos Soares, num furor appassionato, combater «a velha», com ironia, com desdém e grandes inchaços de retórica. Perante o «Plano» medio-contrológico do Governo, cala-se como um rato, absolvendo a despudorada mentira e o lado lodoso. Não há, afinal, tantas lutas e bazófia depois, neste socialismo putrefacto, flor que se cheire, nome em que se possa confiar? O socialismo ávido, duplipensante, fala mais alto. Já só há dinheiro, poder, influência. As causas morreram. Morreu a têmpera, se é que o único desígnio ali não foi sempre o poder pelo poder.

2 comentários:

joãoeduardoseverino disse...

O Soares sujou-se no aeroporto de Macau...

Nuno Castelo-Branco disse...

Pois é, mas agora "a velha" vai-se embora e com ela a derradeira réstia de decência daquele partido.