quarta-feira, novembro 05, 2008

HORAS EXTRA NAS FÉRIAS DA MINISTRA


Valter Lemos desdobra-se agora em comentários e explicações,
perante as óbvias férias mediáticas da ministra, queimada e desgastada
com todas as passadas mostras de impositividade e desrespeitoso descontrolo tonal,
cujo cume demonstrativo, entre abundantes e negregados exemplos,
é o verdadeiro milagre estatístico das melhorias abruptas nos exames nacionais
ou o sintomático infra-desempenho das escolas públicas no ranking nacional.
lkj
A verdade é que, de tanto acorrer ao fogo das insatisfações e problemas emergentes
e de tanto procurar justificar o belíssimo caos babélico instalado no ME,
Valter tem tido imensas novas oportunidades para um uso
desprestigiante da Língua Portuguesa e nunca ninguém esquecerá
as suas já célebres «permissas». Por exemplo, na verdade o novo Estatuto do Aluno
na verdade não é mais exigente, mas mais absurdo, o que o faz passar
por mais exigente. Não vale a pena insistir: contra factos
não há muitos argumentos que se arrolem.

3 comentários:

Pata Negra disse...

Não é a ministra, não é o valter, não é o governo, é o sistema educativo português que caminha para o abismo com o país a olhar impávido e sereno. Não perdoo, há limites!
Um abraço (ando muito ocupado - não consigo acompanhar a tua actividade - esgrimas as palavras, golpeias as ideias e deixas atrás delas a tua assinatura de quem não teve mestres - parabéns - voltarei sempre até que a voz nos doa)

quink644 disse...

Não é o sistema educativo, é o país... Sugiro-vos... Já vos sugiro, de seguida...

quink644 disse...

Se calhar... imponho...
http://legoergosum.blogspot.com/2008/10/os-brbaros-e-tecnologia.html#links