quinta-feira, novembro 20, 2008

ENSINO EM FRANÇA: CORTES SEM RODEIOS


Pelo visto, em França, os 13500 postos de trabalho de professores
que o Governo local visa cortar são para ser cortados sem rodeios
e sem o colete de força estúpido e pretextual de uma avaliação
ácida e monstruosamente papeliana além de inútil. Lá, porém,
a mobilização contestatária sindical contra tal projecto de despedimento
ou de dispensa é fulminante e sob os auspícios do Partido Socialista.
Nada mais irónico em tempos tão dados à ironia.

4 comentários:

António de Almeida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
António de Almeida disse...

Aconselho leitura atenta:

http://www.liberdade-educacao.org/doc_avaliacao/avaliacaoprof.pdf

Blondewithaphd disse...

Ora bem, mexam-se classe e sindicato. Mas como eu já vi os franceses mobilizarem-se à séria quando o anterior governo quis que a idade da reforma passasse a ser aos 70 anos e consequentemente o projecto insano caíu por terra, acredito que também desta vez as coisas não sejam pacíficas e vive la France!

antonio ganhão disse...

Esta europa precisa de umas novas brigadas vermelhas...