sexta-feira, novembro 21, 2008

ESSE ÓDIO PRIMÁRIO AOS SINDICATOS


Quem clama por formas avançadas de tecer o activismo sindical deveria reflectir
sobre a fraude em decurso na organização e gestão dos lugares-chave
na administração do Estado, o número sumptuário de acessores,
de sinecuras, de posições de charneira bem pagas em Portugal.
Por isso mesmo, peca por defeito qualquer movimento de cidadania que vise
repor poder de compra e a redignificação de quem trabalha,
daí que a Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública
que nesta sexta-feira se manifestou com dimensão nacional,
conteste os aumentos salariais de apenas 2,9 % para 2009,
na Função Pública propostos pelo Governo.
lkj
Afluiram de todo o país militantes sindicais em Luta
e ainda que se levantem vozes sarcásticas pelo facto de ter sido escolhida
esta sexta-feira numa alusão ao oportunismo de mais fim de semana prolongado,
cabe recordar que por certa ordem de raciocínio comer e calar,
[suportar sem reacção o jogo de cintura da administração central,
as suas más opções de gestão, as suas derivas TGV em descritério e em despautério,
tantos e tão crassos erros de gestão e de endividamento excessivo],
estar sempre a perder no bolso, nos direitos, em todos os planos, isso, sim,
é o que se espera de quem trabalha. Não contem comigo para tal peditório,
para a humilde obediência servil dos precários e contratados a penar indigência
por todo o país. Em tempos de ambígua ironia, conviria mais pudor
e um pensamento mais ajustado à concretude da vida difícil dos portugueses.

2 comentários:

Diogo disse...

Estes gajos podem e devem ir todos presos. Há legislação para isso. Vamos fazer petições na Internet ou formar grupos de cidadãos que interponham acções penais contra eles:

Artigo 235º do Código Penal

Administração danosa:

1 – Quem, infringindo intencionalmente normas de controlo ou regras económicas de uma gestão racional, provocar dano patrimonial importante em unidade económica do sector público ou cooperativo é punido com pena de prisão até cinco anos ou com multa até 600 dias.

Anónimo disse...

Rex-te-partam! Desta vez tenho que concordar contigo. Sacana!