sábado, novembro 29, 2008

SOU HERMÉTICO, PORRA!


Não tenho futuro, por mais que tente. Não tenho. E nem sequer arcaízo.
Escreva eu embora o que Camões não saberia, o que Pessoa não concebeu,
não tenho futuro como escritor. Não sou popular e não escrevo coisas populares,
e romântico então muito menos o sou: escrevo todo do lado macho da escrita.
O meu livro ficará com pó e bolor nas livrarias, e será vizinho vertical de papel
com capa e contra-capa de um volume de Ramos Rosa minoritário,
encavalitará o meu volume frustrado e dionisíaco com os de Sophia apolíneos
e ficará só, num mar de fracasso, massivo sargaço, em não-venda.
Só. Por que porra me saíu ser hermético?!

8 comentários:

David R. Oliveira disse...

Joshua, meu caro ...
não se trata de hermetismo nem de você ter sido concebido em casco duplo.Acho mesmo que você ainda não percebeu que está em pose errada, no local errado.
Ou optava por alimentar a esperança e pedir, no adro da Igreja, à entrada dos fiéis ou aguardar reconhecimento, às portas do Inferno, aos pecadores assumidos e transitados em julgado.
Há condições quer para uma quer para a outra opção que você não tem satisfeito digo mais, que você tem o atrevimento de contrariar.
Para poder alimentar a esperança, no adro da Igreja, você não pode dizer o que lhe vai na alma.Terá de fazer mea culpa, dispôr-se ao Acto de Contrição, proceder e orar em conformidade com os cânones dos fiéis.Porque, está visto, você não faz parte da casta dos pastores ... você pertence aos pastoreados. Não pode mostrar os dentes. Tem de vagir ou balir.
Para merecer reconhecimento, às portas do Inferno,tem satisfeito a condição de mostrar os dentes porém, há um pequeno pormenor que não tem satisfeito: tem escolhido mal os seus compagnons de route. Por exemplo, eu! que aprendi há muito que não quero ir para o adro da Igreja (no tempo quente por haver lugares mais divertidos, no tempo chuvoso e frio por falta de agasalhos) nem para a beira do Demo (sou um "Sexta-feira" ao pé de qualquer deles). Assumi, interiorizei pois, uma existência no limbo e uma meta-existência crente na Salvação.Quero crer que a há senão até nisso falhei.
Meu amigo ...
podemos um dia analisar, sem lirismo ou poesia, o mérito da apolínea Sophia e da confluência de circunstâncias que Sophia (ela própria e um séquito de fiéis)em si soube concentrar (olhe lá que eu gosto da Sophia. O meu gosto, esse valor que reconheço não anula este outro juízo que faço)Joshua ...
Wagner foi, como compositor, um génio. Como ser humano uma execrável criatura,um crápula.
Coisa idêntica direi de Saramago. José que as circunstâncias fizeram Nobel mas se outras tivessem sido, as circunstâncias pelas quáis ele tanto labutou teria sido, em vez de Nobel, nosso algoz.
Escolha, meu amigo. Se tem por erro o invocado hermetismo não o pode nem deve trazer para aqui, para a blogosfera. Sophia não seria blogger. Se quer ser popular não pode dizer o que diz, como diz.
Faça o que fizer, opte como optar nunca ... nunca faça como acaba de fazer Oliveira e Costa. Cair por cair ...talvez mas sempre acompanhado.Sózinho, nunca!
Peço-lhe muitas desculpas por fazer por esta via este "comentário", mas senti-me na obrigação de o fazer e já. O já foi incompatível com a indisponibilidade técnica do meu email.
Receba amigo um abraço
David Oliveira

goooooood girl disse...

i like your blog......

Peter disse...

O teu texto teve o grande mérito de me dar a conhecer coisas que não sabia. E é que não sabia mesmo, não me importa confessá-lo. Talvez quem me critique não saiba p.e, o que é o "bosão de Higgs", ou em que consistiu a experência EPR.
Quanto ao livro, eu iria para a frente, contra tudo e contra todos, não escreves para agradar.
Pessoas amigas convenceram-me a publicar os meus textos e resolvi fazê-lo. Fui contactado para uma entrevista com a editora, já não é mau...
Se publicarem os textos, pois trata-se de uma colectânea, tudo bem, se não publicarem, "je m'en fiche".

Está um frio horroroso! Só dá mesmo para estar em casa.

Pata Negra disse...

Colabora com uma metade tua mas não abdiques da outra. A encruzilhada em que te encontras não será lugar de paragem e nenhuma das estradas te levará algum lado. Segue pelos campos. Não ter futuro! Isso é das poucas coisas que não nos podem tirar!
E depois, é próprio de tanta coisa boa, não se fazer gostosa no primeiro mastigo.
Um abraço na qualidade de qualidade nenhuma

antonio ganhão disse...

Pelo menos de falta de modéstia não te podem acusar...

antonio ganhão disse...

Joshua meu filho. Sabes porque é que os reis tinham piolhos? Porque na corte ninguém se atrevia a recomendar que tomassem banho e cuidassem da higiene... em última análise, quem não tivesse piolhos era olhado com desconfiança. Ama os que te são frontais, nem que para isso tenhas que catar piolhos.

E não estou a começar nada, que a nossa amizade já começou há muito tempo...

Tiago R Cardoso disse...

Ainda bem que existe o hermético, hoje a travessar o Marvão ainda bem que a viatura não deixa entrar a mínima aragem.

E quem disse que o livro ficaria a ganhar pó numa estante, eu pelo menos um compraria...

Land || നാട് disse...

You done a very good job.. Widh u all the best