terça-feira, novembro 04, 2008

MCCAIN PODE VENCER?


Que pensaríamos nós, europeus e demais cidadãos do mundo,
se o outcome de estas eleições fosse a vitória tangencial de McCain?
Sonhei que era precisamente isso que acontecia porque Gore também perdeu,
Kerry também perdeu, apesar de desejados por artistas, actores, e demais
elite das artes e letras, conforme é agora Obama desejado.
Entretanto, escrevo isto como quem se prepara
para a surpresa, caso ela se efective.
lkj
Adenda 15:21: sinal de vitalidade e do desejo de expressar uma posição pessoal
é a forma como as filas para votar se avolumam, como um reflorescimento
democrático só visto em escrutínios marcantes e de transição,
como os primeiros no Portugal pós-aprilino ou o célebre referendo timorense.
Resta saber se os efeitos serão aqueles que todos os quadrantes
sem excepção auguram, isto é, uma inequívoca vitória de Barack Obama.

6 comentários:

Unknown disse...

estou apreensivo... muito apreensivo... mas ao mesmo tempo curioso: de que forma os Europeus vão reagir perante uma vitória do McCain?

Joaquim Alves disse...

Bem, eu até achava graça, já que acho que com um com o outro a diferença para nós não deve ser muito grande!

Abraço

Anónimo disse...

O problema não seria certamente por Mccain que, afinal, nos Republicanos está na ala esquerda. Ou liberal.

O problema está na idade de McCain e na aparente vacuidade cerebral de quem está ali atrás dele a espreitar.

Embora Biden também não me pareça grande peça e não creia que se ponha a questão de matarem Obama como por aí propalam.
Os sul-africanos brancos, os "boers" também não andaram aos tiros a Mandela ou Thabo Mebeki.

António de Almeida disse...

Al Gore perdeu, e bem, porque a América estava farta do intervencionismo externo de Clinton, convém recordar que W.Bush propunha o virar para o interior da América, depois veio o 11 de Setembro, e tudo descambou. Kerry não foi capaz de vencer, Obama é diferente, e Palin um erro de palmatória, se por um lado segura o eleitorado ortodoxo evangélico, que nunca votaria em Obama, perde claramente o centro. A próxima vitória de Cameron no Reino Unido servirá para o GOP aprender como se ganham eleições, Ronald Reagan sabia-o bem, mas Rove e alguns fundamentalistas esqueceram-no.

Patrícia Grade disse...

Pois é, concordo aqui com o Antonio de Almeida. Palin foi o maior erro de palmatória da história da política norte-americana. E Biden é uma raposa velha que colmata a falta de experiência de Obama.
Eu não temo que perca o Obama, nem sequer me molesta nada o facto dele perder ou ganhar. O que eu temo mesmo é que o senhor ganhe e revele os reais interesses que manobram por detrás da sua face mulata, símbolo que esses interesses querem para uma nova/velha ordem mundial...

Anónimo disse...

Obama e McCain é quase a mesma coisa e só falta de informação é que ainda não levou as pessoas a compreender isso.
Que ganhe o Obama mas se o cain lá conseguir chegar também não vai nenhum drama.