domingo, setembro 21, 2008

A BOMBA SUJA DA POLÍTICA


A guerra das revelações bombásticas
vai chamuscando todos os sectores da política activa nacional.
A coisa é paulatina, sibilina e suave, como uma cicuta paralizando
gradualmente o organismo e lançando índices altos de necrose a todo o sistema.
Nenhum sector da oposição ou do governo parece poder escapar das revelações
altamente comprometedoras que se sucedem e que vão sujando, sem surpresa,
a lisura sempre duvidosa e dubitativa dos seus agentes dolentes.
lkj
E esta semana vem revelar que há valores e nomes
que pouco abonam em favor da Economia e da governação.
A grande Desaparecida em Combate
e incomparavelmente mais errática e mais hesitante que algum outro líder anterior
continua a não dar acordo de si e a apanhar em cheio
com os sermões tóxicos e corrosivos de Sócrates
sem uma resposta a tempo e horas com igual contundência, ironia e oportunidade
dando uma imagem de liderança e partido flébil e minoritário.
lkj
Como corolário, a rentrée Pedro Santana Lopes mostra-se bem amarga e contraditória,
porque às notícias que o indicavam como, apesar de tudo, um belo e pesado nome
à Câmara Municipal de Lisboa, mesmo para MFL,
que gosta de colocar os miúdos na creche para conter problemas,
transforma-se também em falsa partida
e derrota mediática ao ser apontado como eventual arguido
no âmbito do processo que incriminará a sua antiga vereadora
da Acção Social e Habitação Social e o seu ex-chefe de gabinete.
ljlkj
Explodem e desertificam tudo em redor as bombas sujas da Polítca.
Mas quem as armadilhou que as debele e com elas lide.

3 comentários:

Diogo disse...

Pobre Pedro! E com cara de quem não faz mal a uma mosca.

Nuno Miguel disse...

O lamaçal onde estes personagens vivem é tão denso, que nem percebem que estão a mais há muito tempo na politica e no mundo.
o problema é que os Santanas são muitos,são mais que muitos, são todos diria eu, num país de agentes económicos disfarçados de políticos, cujo objectivo é apenas e só o seu prestigio e enriquecimento pessoal.

Deus nos livre desta gente!

António Miguel Miranda disse...

Divulgação

Onde estavam os adolescentes no 25 de Abril?

“ Na Terra do Comandante Guélas”
António Miguel Brochado de Miranda
Papiro Editora

Papelaria “Bulhosa” Oeiras Parque, Papelarias “Bulhosa”, FNAC ou www.livrosnet.com
Filmes de Apresentação no “Youtube” em “Comandante Guélas”