quarta-feira, setembro 17, 2008

A EXÓTICA MARTIALIS HEUREKA E O MUNDO


Uma nova descoberta é verdadeiramente excitante.
Talvez se exagere um pouco quanto à nomeação científica
de espécimes terrestres inteiramente desconhecidos até ao momento
socraticus espalhafatosus, manuelis ferreirae taciturnalis: ora, o enveredar
por nomes relativos a Marte pode apenas acrescentar informação sociológica
sobre as grandes expectativas que muitos, dentro da comunidade científica e não só,
albergam quanto à possibilidade de descoberta de quaisquer formas de vida
nesse planeta, ou vivas ou vestigiais fósseis.
lkj
Num primeiro relance da martialis heureca,
admitamos que aquela silhueta recorda o que a imaginação dos homens
já desenhou na ficção de muitas criaturas extraterrestres em tantos filmes já.
De tal forma temos o estereótipo de esses traços e caracteres
inculcados no nosso espírito que certamente nunca estaremos preparados
para reconhecer um, quando se nos puser diante.
Por isso mesmo o pasmo é menor perante o magnífico achado de um missing link,
de um elo perdido na absoluta aventura da criação evolutiva da Vida.
lkj
Um lampejo de beleza quando muitas coisas no Planeta
não estão de modo nenhum para brincadeiras: «Lipstick on pigs, sex ed for pre-K,
earmarks gone wild - this presidential campaign is descending
to a bridge to nowhere. We cannot let that happen again.
This country is up against it: The worst financial crisis
The next president will face stark challenges that cannot be ignored.
We need a debate worthy of a great nation in trouble.
And the only way that will happen is if citizens insist on it.»[The Huffington Post]
lkj
«A análise genética confirmou que esta formiga é diferente de tudo o que se conhece,
e que estava na base da árvore evolutiva das formigas,
ou seja é muito antiga. ”Esta descoberta suporta a ideia
de que as formigas cegas dos subterrâneos que são predadoras,
apareceram no início da evolução das formigas”,
disse Rabeling investigador em evolução e comportamento». [Público]

3 comentários:

Joaquim Alves disse...

É tão estranha que chega a ser "atraente"!

E ainda tanto para descobrir neste nosso mundo!!!

Anónimo disse...

Josh, isso é uma excitação ... a descoberta de uma nova espécie, por mais miserável que seja, é sempre um evento ... prova de que a natureza se move e procura corrigir os seus erros ou tem os seus segredos?

Blondewithaphd disse...

Mas eu estou tão contente com esta descoberta!!!! Até deliro só de pensar nos estudos e teses e projectos científicos e expedições que se vão fazer à conta da bichana!