sexta-feira, setembro 19, 2008

HÁ CARTÉIS MAIS IGUAIS QUE OUTROS


Talvez um dia empresas mesmo grandes e massivas,
e vocês sabem de quem eu estou a falar e em quais estou a pensar,
tenham finalmente de ter respeito pelo Estado e pelos cidadãos,
respeitando as regras perante as quais estão bem acima.
E nesse dia não mais tenha de haver o circo oportunístico pela crucificação pública
de pequenos delinquentes com criminalidade comum, como estas empresas.
lkj
Não sei explicar, mas tenho alguma pena das empresas envolvidas neste caso:
Gertal e a Itau do grupo Trivalor, a ICA e a Nordigal
que comungam dos mesmos sócios, a Eurest,
a Uniself e a Sodexho. A AdC estima em 172 milhões de euros
o prejuízo para o Estado desta actuação ilícita e concertada
entre estas sete empresas. Talvez elas apenas sobrevivam
com a violação das regras e do mandamento só para alguns: «Não cartelizarás!».

4 comentários:

antonio ganhão disse...

Mandamento único: Não te deixes apanhar.

Joaninha disse...

Não tem nada a ver mas tem.

Hoje ouvi, da Sra Dra da Segurança Social que se recusou a receber-me, porque não fazia parte das suas competencias a seguinte frase a proposito da minha pergunta:

"Mas a senhora Dra tem de compreender, eu estou aqui em baixo, é só deixar aqui a copia dos documentos e a Dra envia-me o outros. Não há necessidade de perder tempo. Não acha que é injusto eu estar a pagar juros por um erro que não é meu?

"Nem pensar! Não deixa documentos nenhuns.
A senhora pensa que vive aonde? A senhora vive em Portugal, não vive em Espanha nem em França nem em Inglaterra. A senhora vive em portugal, as coisas são assim e a senhora tem de aceitar."

"Então a senhora dra acha que eu tenho de aceitar que a vossa instituição me roube descaradamente, por pura incompetencia? (aqui ainda estava calma eu)"

Claro! - Foi a resposta dela.

E eu, que normalmente tenho muita paciencia, perdi-a, toda, e fiz uma coisa que nunca pensei ser capaz de fazer...
Primeiro disse a Sra Dra trate-me por Sra Eng. e o resto tenho vergonha de contar :)

beijos meu caro.

Tiago R Cardoso disse...

gostava que os óculos dos investigadores tivessem a mesma graduação quando olhassem para os combustíveis.

Menina Marota disse...

"Com fúria e raiva acuso o demagogo
E o seu capitalismo das palavras

Pois é preciso saber que a palavra é sagrada
Que de longe muito longe um povo a trouxe
E nela pôs sua alma confiada

De longe muito longe desde o início
O homem soube de si pela palavra
E nomeou a pedra a flor a água
E tudo emergiu porque ele disse

Com fúria e raiva acuso o demagogo
Que se promove à sombra da palavra
E da palavra faz poder e jogo
E transforma as palavras em moeda
Como se fez com o trigo e com a terra"
(Junho de 1974 Sophia de Mello Breyner)

Um abraço e bom fim de semana