quinta-feira, setembro 25, 2008

PORQUE URGE BEST-SELLERIZAR «O QUARTO»


Depois de ter lido o Quarto 1, o Quarto 2,
o Quarto 13, o Quarto 14, e o Quarto 15, faz todo e qualquer sentido
estar sentado defronte do meu amigo João e vê-lo radiante
assinando uns atrás dos outros os exemplares
de um óbvio, claríssimo e urgentíssimo best-seller.
lkj
Quanto ao texto 15, achei-o por demais sublime,
poético, roçando uma muito intensa tonalidade Alma-Minha-Gentil camoneana,
roçar de lâminas do como dói amar e sofrer por amor.
Ler o Quato 15, como aos outros, é enredador: encharca-me de prazer e comunhão
entrar na carne do João e escrevinhar com ele, por ele e nele,
como na Doxologia Católica, esse místico diálogo dilacerante
entre a Paixão mais pura, e por isso tórrida e torrencial,
e a mais pegajosa e empatante obrigação lasciva
por consideração, oh!, sapo engolido
de ser escriba!
kjj
Abraço enTâniado!

1 comentário:

Pata Negra disse...

Pois cá estou eu sem esfarrapados agradecimentos mas com satisfação de entendimento!
Mas calma escrever livros, livros desses que exigem autógrafos, não!
Há dias, ao telefone um amigo também tocou o assunto e eu:
- Queres que te conte outra vez a história do "Pra quê?"
Se a quiseres conhecer, vê em "http://reidosleittoes.blogspot.com/2007/05/uma-histria-que-trago-comigo.html"
Acabei de ler o livro do amigo antónio-implume -emlivro- e veio-me à ideia a ideia dos livros grátis blogosféricos. Livros livres de livreiros, livrarias, dinheiros e responsabilidades.
Um abraço a pensar. Por pensarmos, sim, por pensarmos deviam-nos pagar!