segunda-feira, setembro 22, 2008

PORQUE NUNCA HAVERÁ PAZ!


Para muitos israelitas, o processo agressivo de ocupação dos territórios
da Palestina é equivalente à reconquista cristã da Península Ibérica
nos séculos passados e foi uma tragédia no século XX,
cheia de sangue e de motivos de vergonha.
lkj
À luz dos nossos dias,
deveria haver alguns elementos diferenciadores
entre os séculos finais da época medieval e os nossos dias, mas não há.
Em matéria de território, as coisas não funcionam assim para judeus mais integristas
e não funcionam assim para as correntes mais integristas de muçulmanos.
Portanto, a paz e os processos de paz nunca resultarão ali.
O mais natural é que as gerações se sucedam e que o território todo
se vá reconvertendo em partes de Israel.
Será um processo multissecular sem retorno
muito para além dos enunciados políticos de boa fachada e aparência negocial.
Por isso mesmo, situações como a de mais este ataque desesperado
repetir-se-ão imensas vezes como estertor, como sinal extra de derrota,
como capitulação, como extinção do Dodó ou de outra ave qualquer extinta.
lkj
A espécie humana poder-se-á extinguir: veremos sempre estes dois povos
a digladiar-se por território, sendo que a vantagem é Israelita. Pela ordem natural
da força e da preparação ou organização, Israel sairá sempre vencedor
do território triângulo mais vulva à face da terra. Um dia compreender-se-á
que havia outros caminhos. O sionismo, enquanto ideologia
com muita experiência e sabedoria dentro, e o judaísmo
não foram concebidos nem praticados, nem sofridos nem sangrados,
para deixar o que quer que seja a meio.

2 comentários:

Pata Negra disse...

De um lado, um povo reconhecidamente escolhido por Deus. Do outro lado, uma parte mandatada para matar em nome de Deus. Enfim, a culpa não é deles, é de Deus. Do Deus inventado e construído pelos homens, não do Deus Bom!
Um abraço em nome de Deus

Anónimo disse...

Para esta teoria israelo-triunfalista o ligeiríssimo problema é que Israel tem milhões de "àrabes" e á volta tem quase 200 milhões de vizinhos que hostiliza todos os dias . Duzentos milhões é muito Milhão !
Se formos a falar de religião são cerca de mil milhões de muçulmanos. È muito muçulmano para tanta "vitória" ! E,depois, como dizia o Michael Ostrowsky no livro sobre a Mossad ....Chefe estamos sempre a contar anedotas sobre Àrabes burros e sujos, mas... se somos assim tão espertos como é que ao fim de 50 Anos de guerra ainda não ganhamos !?
Na realidade Israel desde 1952, na prática, ainda não avançou um milimetro. Limita-se a usar a superiordade das armas yankees e a enorme quntidade de dolares com queé sustentado pelos mesmos !