quarta-feira, setembro 24, 2008

POPULISMO FRACTURANTE A MEDO


Claramente que a discussão de uma futura e nada eventual alteração à lei
está completamente nos planos do primeiro-ministro, José Sócrates,
mesmo que hoje, durante o debate quinzenal na Assembleia da República,
tenha em vão explicado que esta é uma questão que só não está na agenda política,
nem do Governo nem do PS, porque não é de momento lá muito popular.
Tacticismo puro. A seu tempo, e muito ao contrário de Zapatero,
que antes da reeleição claramente o prometeu,
lá chegaremos. Subversiva e experimentalisticamente, diga-se.
lkj
Quanto à pertinência e à necessidade?
É por isso que se trata de mais uma causa fracturante.

Sem comentários: