domingo, janeiro 17, 2010

ALEGRE CHEIRA A RANÇO


Perante o desempenho fraquejante e timorato de Cavaco em plena desbunda de Ultra-Direita "socialista", e, sobretudo, com os casos que queimam e anulam a autoridade moral do governante enganoso que temos tido que engolir por nos ter sido impingido graças aos que se podem comprar para comprar eleições, houve uma altura em que me arrependi amargamente não ter votado em Alegre, o Bardo. Hoje também me não revejo nele, no Poeta. E porquê?! Porque não há coisa mais hesitabunda e volúvel que Alegre, tacticismos, silêncios e retórica. Hoje, todo esse povo cúmplice e fechado em interesses, que se acoita na Maçonaria e no PS, apoiaria Salazar, Estaline ou Pol Pot, se tal fosse do seu estrito interesse. A prosa eivada de faccioso que se lê em Soares dá bem a ideia da senectude e da anti-ética sorvedora e exclusivista do aparelho de Estado em todos esses donos do Regime. Alegre representa a política profissional, laxa e conivente com quem der mais. Só um espírito limpo e independente me concitaria o voto presidencial, enquanto a República Putrescente subsiste. Tal candidato, porém, é perfeitamente impossível. Razões de sobra para reformular o Regime antes que o Regime nos reformule a nós, congelando-nos na miséria, paralisando-nos de fisco e esbanjamento tão deslumbrado quanto pífio.

2 comentários:

joãoeduardoseverino disse...

Caro Joshua
Este é o melhor post da semana. Fantástico, autêntico e contundente q.b. para com uma camarilha que já vendeu o país sob a capa da democracia e da liberdade. Tretas. Primeiro, empocharam muito, sacando de Macau e outros destinos africanos. E depois, vivem dos rendimentos pretendendo sempre manterem-se no penacho. Com um poema ou com uma Roseta que transmita o falso ou o adiado.
A escumalha que era da PIDE/DGS e que há anos vem sustentando Soares, Ferros, Sampaios, Sócrates e Alegres não pode enganar nenhum Joshua deste Portugal.
Abraço.

Unknown disse...

Há mais gente que não enganam...