sábado, janeiro 30, 2010

ESTEROIDE VERMELHO

Gostei do jogo do Benfica. O glorioso clube de essa bola de alegria e humanidade, Magnusson, deslumbra sem qualquer sombra de dúvida. Martins é um português com bombas hidráulicas nas pernas possantes e milagrosas. A equipa deve-lhe muito. Longamente infeliz e lesionado no Sporting e é o que se vê. É bom que Queirós não o enjeite para o mundial pois aqueles tiros e repentes podem fazer muita faltinha, nem que seja a cinco minutos do fim. O Benfica joga e convence! Nunca o neguei. Há ali uma enorme energia. Irradia de Jesus. Por vezes estranha. Uma sinergia de futebol ofensivo, cortante, que sabe o que quer. Esse não é o meu ponto. O meu ponto consiste na urdidura com que se está a prejudicar deliberadamente o FC Porto dentro e fora do campo em que actua. Sem necessidade! De regresso a este jogo, adultera o espectáculo o facto de Javi Garcia não ter sido expulso com vermelho directo por ter espetado os pitões na perna do adversário. Uma vez mais, o árbitro esteve em défice oftalmológico. E é por estas que as coisas esturram.

1 comentário:

Marco Nicolau disse...

Vistes o jogo do porto hoje?? Não me parece. Acho que o porto fez como no Lidl... leve 2 pague 1 (no pacote veio o gajo com nome de cantor pimba mais os jogos com o Nacional... falta saber quantos jogos foram...)

Enfim antes de falar olhemos primeiro para o nosso umbigo...