domingo, janeiro 10, 2010

TUDO PELA LEITURA


Em qualquer circunstância e lugar, minhas amadas! Sublinho que o Jornal de Notícias, essa empresa mediática fundamentalmente colada à propaganda governamental apenas consentindo aqui e ali algum pluralismo opinativo, é completamente alheio à publicidade indirecta que esta postagem involuntariamente lhe faz, aproveitando um momento de absoluta normalidade familiar. A leitura, essa estimula-se, instiga-se e exemplifica-se desde logo, mesmo com suportes imperfeitos e orientações editoriais contaminadas de hábil faccioso, até porque só assim se aprende a detectá-lo.

1 comentário:

Quint disse...

Espero que apesar do "parti prie" que tens com o JN, aquele exemplar não tenha servido para o que cá sabemos! :)))