quinta-feira, janeiro 21, 2010

A LONGA NOITE DO PANTOMINEIRO ENGENHOSO

Boas notícias: «É valorizada uma carreira profissional altamente exigente e da qual o futuro do País muito depende e que um governo liderado por um falsificador de curricula tudo tinha feito para enxovalhar. Talvez por recalcamento pelo seu insucesso pessoal e falta de nível intelectual.» Falta corrigir uma lista imensa de desonestidades crassas que tornam a vida de milhares de docentes, nos demais níveis de ensino e no que verdadeiramente interessa, ensinar, um imenso labirinto repleto de minotauros vorazes. Remover obstáculos burocráticos. Agilizar e automatizar todos os procedimentos documentais. Permitir que se canalize o melhor das energias dos docentes para componente pedagógica, relacional e afectiva e se valorize uma classe que pensa, criva, organiza e hierarquiza o Saber e a Informação, conhece bem de perto todas as insuficiências de base do País, toda a espécie de entorses sociais, todos os défices culturais que, eles sim, explicam atrasos seculares e seculares misérias. Chega de elegerem bodes expiatórios! Quem os elegeu foram precisamente esses decisores desastrosos, altamente danosos ao Estado nas suas glutonarias sectárias, maximamente desonestos em todas as matérias, consabidos e competentes merdificadores de tudo em que tocam.

1 comentário:

Força Emergente disse...

Caro amigo
Isto talvez complemente o seu post,

ROTA DE COLISÃO
50 anos de história, os últimos, geraram um fluxo de novas tecnologias e conhecimentos que permitiram ao homem evoluir mais, que nos 10.000 anos que levamos de desenvolvimento civilizacional. Hoje, quase diariamente são apresentados novos produtos, novos materiais, novos tratamentos, novas tecnologias, em suma novos conhecimentos.
Esta rapidez no desenvolvimento tecnológico, não foi infelizmente acompanhada por uma evolução idêntica naquilo a que poderemos chamar as práticas da Organização Politica e Social dos Estados.
Poderemos mesmo dizer que assistimos já a uma regressão de conceitos e valores que não se conformam aos tempos ou necessidades que actualmente se colocam.
A politica faz-se com base em ideologias de há dois séculos atrás e há pouco mais de 50 anos o maior País do Mundo fazia a sua revolução cultural tendo como ponto de sustentação e referência um pequeno livro que se chamava e tinha cor vermelha e os pensamentos de um ditador bastante Mao. Marx, que o inspirava, já tinha escrito as suas ideias há quase 100 anos.
Digamos que a perversão dos valores e ideias politicas, entraram em rota de colisão com o interesse dos Povos quando o desenvolvimento Material e Cientifico foi proporcionando novos Produtos e Serviços.
Sem duvida que os tempos que correm se podem chamar de Modernidade.
O que não se entende é porque é que esses avanços civilizacionais foram usufruídos quase em exclusividade por uma nova classe social que ao longo destes 35 anos chamaram a si e aos seus grupos de interesses quase todas as benesses trazidas pelos tempos modernos.
E fizeram-no utilizando o que de melhor sustentava as chamadas ideologias humanistas ou de esquerda.
E utilizaram os rótulos Socialista, Comunista, Verdes, Sociais Democratas, Democratas Cristãos etc.
Em conjunto geraram o maior cancro social dos tempos modernos, que dá pelo nome de Classe Politica.
Este grupo bem organizado e sustentado naquilo a que chamam a legitimidade democrática, conseguiu no espaço de uma geração;
Delapidar os Fundos do Estado e os bens da Nação, como se fossem propriedade própria.
Criar um sistema de justiça especialmente desenhado e construído para proteger os membros deste grupo político.
Reverter a lógica de desenvolvimento civilizacional que nos obrigaria a evoluir de acordo com as necessidades futuras e as exigências postas pela massificação humana.
Esta gente produziu aquilo a que alguns apropriadamente chamam o logro inter-geracional.
Com efeito ao assumirem o estatuto dos chamados direitos adquiridos, aquilo que vai sobrar para as futuras gerações mais não é que o pagamento desses privilégios.
Se os jovens de hoje tivessem a educação e o esclarecimento que precisavam e mereciam, esta classe política já há muito que estaria desmantelada. A bem ou a mal.
Infelizmente até o sistema de ensino está desenhado para não dar "grandes ideias" aos jovens deste País, que parece que nem sentem nem sonham o futuro que os espera.
Contudo ainda temos esperança que a necessidade de colisão seja de facto um risco eminente.
Amigos jovens, não há milagres. A luta pelo vosso futuro já devia ter começado.
Esta geração de políticos vai deixar-vos um País totalmente endividado.
Demonstrem que talvez tenham andado distraídos mas não são estúpidos.
Este País precisa que rapidamente despertem.