domingo, janeiro 24, 2010

«CONCUBINATO RASTEIRO»

O que estão a fazer a Hulk/Sapunaru e, logo, ao FC Porto, constitui um dos maiores abastardamentos das leis do futebol. Jogo imundo, onde nada é límpido, nada está esclarecido nem faz qualquer sentido! Perante isto e isto a conclusão não pode andar longe de esta síntese de FJV: «É este o concubinato rasteiro entre o CD da Liga, muito folgueiro e velhaco, e os peralvilhos da bola, com a protecção de uns facetos que passam por gente.»

1 comentário:

Dylan disse...

Olha, assim de repente fez-me lembrar o saudoso tempo em que a AF Porto dominava arbitragem nacional. Eram Pintos a mais...