domingo, janeiro 17, 2010

O TÚNEL CONTINUA

São sempre moralizadoras estas vitórias volumosas, ópio do Povo, vitórias com vaselina, nas quais os golos acontecem com aquela facilidade e aquela beleza traquila, assim como as expulsões do lado certo de se ser expulso, claro. É a táctica do túnel em todo o lado por onde desfile a Coruja Esbugalhada. Sim, porque «o país é o Benfica e o Benfica é o país», conforme disse esse novo Pinto da Costa do Benfica que dá pelo nome de Luís Filipe Vieira. E deve ser verdade. Está à vista de todos a que atrasos mentais e grunhices despesistas nos têm conduzido a nata do dirigismo político e desportivo da sôfrega Capital.

11 comentários:

pardal disse...

pois pois, sabes tão bem quanto eu que ainda ontem o Falcão marcou com a mão. Eu adoro ver estas cenas em que contra o Benfica pode-se defender com a mão mesmo sendo apenas um defesa, pode-se marcar de fora de jogo, pode-se chamar nomes ao Arbrito porque ele não prejudicou o Benfica , etc. Lembrem-se, a ultima vez que o Sporting foi campeão foi com 21 penalties, o Apito Dourado, mesmo que não de em nada, mostrou as escutas e todo o pais viu como se fazem resultados em Portugal.Se fossem introduzidas novas tecnlogias no Futebol, tenho a certeza que o Porto descia de divisão.
Tenho dito. Agora quero ver se és homem para aceitar uma opinião diferente e se publicas este comentario. Se o censurares só mostras porque razão não és do Benfica, porque é o clube do povo e da democracia.

Fernando Oliveira disse...

Esqueces-te meu caro, que ontem o Belushi também devia ter sido expulso (e não foi) e que o jogador do Paços foi expulso injustamente. E agora? A azia é lixada, nós sabemos, mas se inventem desculpas parvas.

joshua disse...

Nenhum Benfiquista apaixonado é isento assim como nenhum portista apaixonado. Insisto, porém, em que há demasiados golos invalidados ao FC Porto.

joshua disse...

Pardal, o teu comentário é honesto e merece ser publicado ou não censurado, por muito que dele discorde.

pardal disse...

Logicamente que o meu comentario foi parcial e apaixonado, mas imagina trabalhar com adeptos de todos os clubes! Hoje fiquei danado , porque mesmo ganhando 5-0, arranjaram forma desta vitoria não ter tanto gosto. Mas é mesmo assim o futebol, pena é que por vezes , os adeptos gastem balurdios para ir ver um jogo e depois a estrela acaba por ser o arbrito. Toca a todos,

Renato Azevedo disse...

Santa ignorância! Você deve ser cego, só pode!
Nem o Benfica nem o árbitro têm culpa do «Harakiri» maritimista!
Mais, acho que o Benfica foi claramente prejudicado já que (mais) uma expulsão e um penaltie claros ficaram por sancionar.
Se não consegue ver isto, um conselho: atire-se do topo do Estádio Dragão e diga que lhe empurrarem...

Fernando disse...

«Fiquei surpreendido com coisas que aconteceram hoje» - Van der Gaag
«O que fizeram connosco foi brincadeira.
Temos que parar para ver o campeonato português. Não vejo isto noutras ligas» - Peçanha

antonio disse...

que lindo que vai o andor...

eu que queria ver futebol, mudei logo de canal após meia hora de cada jogo. avisem quando acharem que já é suficiente para poder ver uns jogos normais, nem na américa latina (onde vivo há 3 anos) se passam coisas assim

Unknown disse...

Vou assumir que não viste o jogo... Onde é que o benfica foi beneficiado? Ao contrário de vocês que lá safaram o ponto com um golo com a mão, depois de um jogador adversário ser mal expulso, o Benfica foi simplesmente melhor que o adversário, um dia vocês deviam tentar essa tactica!
Eu seu que é estranho para vocês que o Benfica não seja roubado vergonhosamente como tem sido habito nas ultimas decadas, mas ocasionalmente a verdade desportiva consegue vir ao de cima, apesar das arbitragens coninuarem inevitavelmente a penderem para o Porto...

Daniel Santos disse...

um belíssimo exagero.

Anónimo disse...

O andor é tão grande que tem de ser transportado pelo serviçal Ferreira, Lucilio, Proença, Benquerença, Xistra, Duarte, todos a fazerem das tripas coração para não deixarem cair o santinho. Até os próprios adeptos começam a sentir vergonha da trafulhice montada.