segunda-feira, janeiro 18, 2010

O SUSPIRO

Sim, o povo suspira por outra coisa enquanto oscila entre a inveja dos que dentro do sistema partidário melhor roubam e a impotência perante os sinais de definhamento social e económico de cuja atenção os prestidigitadores e responsáveis pelo problema têm conseguido desviar quase toda a gente: «O regime não é, de facto, popular. Por várias razões. Primeiro, por causa da decadência económica do país, que o cidadão comum atribui, sem excepção, aos governos posteriores a Cavaco e aos partidos políticos. Segundo, por causa da crise social: do desemprego, principalmente, e da reversão de um caminho para a prosperidade, que se julgava seguro. Terceiro, por causa de uma corrupção que alastra impune e às vezes protegida ou incitada pela autoridade do Estado. Quarto, por causa da incompetência e arrogância de Sócrates, das contínuas querelas do PSD e da inutilidade prática do Bloco e do PC. E, quinto, por causa das leis sobre o divórcio e o casamento homossexual, que vieram agredir um sentimento católico difuso, mas tenaz. Na balbúrdia estabelecida, há uma única personagem em quem até certo ponto os portugueses confiam: Cavaco.» VPL

2 comentários:

Anónimo disse...

"há uma única personagem em quem até certo ponto os portugueses confiam: Cavaco"Deixa-me rir"

Unknown disse...

Não sei se realmente confiam...Ele poucas opiniões emite.
Mas,enfim,são afirmações à VPL,não é?