sábado, janeiro 30, 2010

PELO BAPTISMO DOS BOIS

Pois é, Daniel, terá de encontrar-se modo de dar nomes aos bois. Eu, por mim, quero ir a esse baptismo e atirar foguetes quando finalmente tiverem nome e biografia. Os nomes por trás de esses blogues «financiados pelo actual poder»,  escondidos sob pseudónimos, que defendem o seu patrão ou coutada de interesses, não olhando a meios, nem à verdade, nem à mentira, nem ao certo, nem ao errado, nem à Lei nem à ética, nem aos limites, nem à vergonha nem a coisíssima nenhuma, sabendo quase tudo de todos e por vezes até mais do que cada qual sabe de si, e por isso podem bem ter presos e apertados pelos colhões gente com altas responsabilidades e que anda caladinha, quando deveria falar e insurgir-se. São blogues manufacturados por assessores, «guardas pretorianos», com acesso a informação privilegiada, que fazem circular truncada, tratada. Monitorizam a blogosfera, minimizam danos, fazem cortinas de fumo, anulam a adversidade dos factos mais puros pela lógica da mentira mil vezes repetida por várias vozes, lógica de matilha. Fazem a propaganda ao Poder em vigor que depois os cumula de bênçãos, ajudas de custo, vencimentos principescos. São torpes e bem pagos com dinheiro de sangue: o meu sangue derramado num suor explorado e duro; e o vosso, nas angústias e insónias de todos os dias. São mastins da informação adulterada e da propaganda ao serviço, não do interesse geral e da verdade, mas do Poder enquanto objectivo absoluto. Sentem-se blindados pelo lado holístico da tecnologia de informação que dominam. Acham-se protegidos nos seus actos que roçam os mais lodosos e monumentais processos de controlo de psiques pelo antigo KGB. São Câmaras de Ressonância ao serviço do Príncipe das Trevas, preparadas para Mentir por Atacado. Amam o Diabo e servem-no já que tem figura furibunda de gente. São muitos. Mamam muito. Dizem todos o mesmo. Vivem do anonimato. Pois esse anonimato, não tarda, vai acabar! Mal. Muito mal.

Sem comentários: