quarta-feira, dezembro 17, 2008

BUSH, THE WEASEL


Pode ter feito o que era necessário para evitar o pior no sitema
da economia de mercado, mas dificilmente algum presidente
ou alto dignitário sairá mais chamuscado a todos os níveis,
ao ponto de, sim, todos se procurarem demarcar dele,
the weasel, no passado recente pré-eleitoral
e no presente pós-eleitoral, mas também de ser ele uma personagem
que muito dificilmente encontrará uns braços abertos
no panorama internacional, ao contrário de Bill Clinton e Al Gore,
cidadãos do mundo, que fazem vida e se desdobram
nos fora internacionais, onde discursam e são bem recebidos.
Pelo visto, não há mais vida além da presidência e o insólito homem
vai remeter-se certamente a um buraco qualquer do Texas,
entre o catle livestock e o oil, o family ranch com o stake n' barbecue
e por que não de regresso à booze by getting boozed,
boozing, as only he boozes?! Também era de mais.
Bastem os vexames com sapatos e outras surpresas inesperadas por aí.

1 comentário:

antonio ganhão disse...

Já reparaste que Clinton e Al Gore vão na onda? Que nada acrescentam? Que talvez a sua nulidade e vacuidade viabilizaram um Bush?

Os monstros nascem do vazio que os rodeia!