segunda-feira, dezembro 15, 2008

OUVI CONTAR QUE OUTRORA, QUANDO A PÉRSIA


lkl
Não tenho encontrado melhor síntese do que seja um certo Portugal indevido,
em rupura com a realidade das pessoas, que o intertexto acima citado
[remate de uma totalidade] do Luís Januário com Ricardo Reis.

Sem comentários: