domingo, dezembro 07, 2008

PROCELOSA FRIEZA


Talvez o defeito seja meu que, no meio de tanta e tão torrencial informação
me não tenha apercebido, relativamente a mais este infeliz episódio
português no mar, do mais ténue sinal de condolências e solidariedade
da parte de alguém, de alguma entidade, vinculados ao Executivo.
Mas, se assim for, isto é somente um sinal a acrescer
ao tom geral do agir governativo: sempre nas altas esferas, nos cenários
impessoais que denodadamente desenham dourados a milhões,
e sempre longe da concretude dos indivíduos,
numa prática que se se recusa a ser directamente populista,
pois pudicamente se priva dos banhos das multidões mal-cheirentas,
que desprezam, é definitivamente avessa a gente e de uma crassa frieza humana.
lkj
No meio de esta procela desvendatória de corrupção grossa no cerne do Estado,
uma forma grosseira e criminosa de não amar nem respeitar a Pátria,
outras formas de não respeitar nem amar os cidadãos
fazem-se indiscutivelmente de tal silêncio frio.

Sem comentários: