terça-feira, dezembro 16, 2008

SOARES, UM CÍNICO DIAGNÓSTICO


Não há maior ambiguidade nem mais gritante contradição
que aquelas que se concentram nessa personagem palrante e dormitante
chamada Mário Soares, sobretudo quando se debruça sobre
o Estado da Nação e o rumo das políticas actuais.
lkj
Peixe cevado e letal, raposa velha,
certamente que ele lembra e alerta bem para as convulsões
que virão por aí explosivas e por que motivo elas rebentarão justificadíssimas,
[crise portuguesa é mais antiga que o que a internacional determina]
certamente que ele reconhece bem que a rua fervilha de ressentimento
contra as opções visíveis do Estado e o grave desnível social
cavado durante a legislatura, o sistema pesadíssimo crimino-fiscal,
persecutório, desalmado, desumano.
kjh
Porém, o que é que e quem é que vemos Soares defender para o nosso futuro?
Vemo-lo defender a continuidade da governação narcísica, espectacular em zero
e fracturante de Sócrates, Der Goldene Esel.
Alguém que mais habilidade tem para gerar conflitos estéreis na sociedade,
para desmobilizar e desmoralizar as pessoas, para aldrabar e criar desânimo,
para condicionar a atenção das pessoas para agendas marginais,
sempre que o que está no centro sejam matérias que expõem os limites
e as insuficiências, para não dizer as incompetências e os grosseiros abusos,
da presente governação, manobras subreptícias que determinariam
a cobrança indevida de coimas aos 200 000 a recibos verdes,
caso não gritássemos por socorro,
o estender despudorado dos sôfregos tentáculos-PS na Galp,
na CGD, no BCP, na MotaEngil e nos et caetera do Regime.
Alguém olimpicamente alheio das pessoas, verdadeiramente longe de elas,
apesar dos milhões anunciados da boca para fora que não circulam,
das palavras que dizem uma coisa e de uma realidade oposta que é praticada,
alguém vocacionado só para negligenciar, enganar,
as camadas mais desfavorecidas da sociedade.
[Ver Valentim Loureiro a declarar amor e admiração por Sócrates diz quase tudo.]
lkj
Portanto, é este Mário Ambíguo Soares o que temos.
É um peixe grande com pena da arraia miúda e apreensão da boca para fora.
Quando a rua transbordar de indignação pela sociedade injusta construída em Portugal,
e a crise será mero catalizador de uma consciência e acção por enquanto dormentes,
estarão em xeque os interesses de muitos Mário Soares, gente muito bem posta,
que sempre acautelou a própria gamela de interesses
e viveu em todas as coisas e ainda mais sob o guarda-chuva benévolo
e ilimitado-para-eles do Estado, habituada aos caviares do abuso
e às bênçãos infinitas das sinecuras e das benesses.
E serão esses a correr e a saltar de temor das massas desapossadas
de emprego, de rendimento digno, de perspectivas de futuro.
lkj
Não é que se deva 'matar' o mensageiro Soares. Não é isso.
Mas que a mensagem é cínica e responsabiliza o mensageiro,
lá isso é inquestionável, sobretudo tendo em conta o mesmíssimo lixo preconizado.

Sem comentários: