terça-feira, dezembro 23, 2008

QUATRO ANOS É EXTRA-EXPERIMENTAL


As pessoas, os que trabalham e cooperam com os lucros maciços
de uns poucos pouco escrupulosos
e com a sua tirania anti-social ou tantas vezes socialmente imoral,
foram vendidos por trinta moedas pela governação ultra-liberal,
na verdade disposta a tudo: o TC vem lembrar as certezas
nas tais particulares dúvidas suscitadas, no caso do trabalho indiferenciado,
quanto à sua conformidade com a exigência
de proporcionalidade das leis restritivas de direitos,
liberdades e garantias. A gula lucrativista é tão imensa, tão desastrada,
que já nem lhe repugna alienar de todos os modos as pessoas.
lkj
A degradação intelectual dos Parlamentares e do staff governamental,
a sua regressão em carisma, qualidade técnica e conhecimento holístico,
fica, mais uma vez, por demais nítida e notória. O Estado, como se comporta
como primus inter pares nos negócios privados e tem olho gordo
pelas promoções e transições futuras, torna-se socialmente
ainda mais desalmado e ainda mais negligente.
Quatro anos a errar e a penalizar é de mais.

1 comentário:

Daniel Santos disse...

E eu, que na minha antiga empresa, fui considerado "praticante" durante três anos.

Que se lixem.