domingo, agosto 29, 2010

COISAS PARA ARDER

Santa Podridão! A guerra ao carácter do PM não nos dá descanso. Os media não lhe largam o tornozelo. Há sempre umas pontas. Deixem lá o homem trabalhar e ter sossego, pá. Logo agora com mais uma diligência só para incomodar o PGR que não tem tido descanso a combater incêndios e a fazer os rescaldos. Já aqui demos conta de que a Engonhadoria Geral da República pedira há dias ao Tribunal de Loures informações sobre o envio da certidão com declarações de um dos arguidos no julgamento de Mário Machado sobre alegado favorecimento da família do PM. A fogueira já está acesa e está tudo preparado para incinerar as denúncias e destruir tais papéis que presumimos não terem sido matéria de chantagem por silêncio. Rui Dias, condenado a uma pena única de nove anos de prisão efectiva, referiu a existência de documentos de fluxos financeiros que alegadamente envolvem familiares do primeiro-ministro, ao depor na sessão de 30 de Junho do julgamento de Mário Machado, na 1.ª Vara Mista do Tribunal de Loures. Disse ainda em tribunal ter documentos que referem o desvio de 383 milhões de euros, envolvendo "o tio, o primo e a mãe" do PM. Gestor financeiro na área de mercados de capitais, Rui Dias diz que é por causa de esses documentos que está detido preventivamente, acrescentando que são originais e não cópias. Mário Machado, que também interveio depois de um juiz do colectivo ter anunciado que iria enviar para a PGR a certidão, garantiu na altura que «os documentos estão em dois blocos escondidos em dois sítios diferentes». José Manuel de Castro, advogado de Mário Machado, referiu que o alegado dossier integra «comprovativos originais de depósitos e transferências de bancos em paraísos fiscais» e entregou a documentação na PGR a 2 de Julho passado. O juiz do colectivo da 1.ª Vara Mista do Tribunal de Loures sustentou a extracção da certidão pela «denúncia de factos graves». Após tantas narrativas, as mais recentes, a novela inconclusiva Freeport, o romance indeterminado Face Oculta, teremos a crónica da sociedade em fascículos Tio, Primo, Mãe. Nada a temer quando se tem o Super-Engonhador com os seus super-poderes para super-engonhar.

2 comentários:

lidiasantos almeida sousa disse...

Oi joshua, retiro o que disse do seu aspecto sinistro depois de ver a sua foto no facebook. Se é mesmo você parece o Jesus Cristo super star. Quanto ao artigo do seu blogue, suponho que seja da autoria do Mário Machado, mas quanto a mim não tem nenhum valor, pois se a sua mãe, tios, primos etc. forem assassinos não fazem de si culpado, pois cada um de nós tem de responder pelos nosso actos. Se o Socrates for culpado de alguma coisa é lá com ele, mas não ofendam a sua mãe nem os filhos

Daniel Santos disse...

uma telenovela que já deveria ter terminado há muito tempo. Como sempre os maus punidos e os bons felizes para sempre.