domingo, agosto 01, 2010

PROTECÇÃO GIGANTESCA

Qualquer espírito lúcido percebe que a farsa do processo Freeport (do processo Independente, do processo Face Oculta, do processo Cova da Beira) é gigantesca, gigantesca é a protecção de quem um só é alvo. A Justiça está a ser macaqueada, como escreve um conhecido escrevente, entre vários opinadores. Um País deformado assim, na Justiça, põe em causa a nossa sobrevivência física e espiritual e, nessa degradação terrível, remte-nos a um desânimo que nos condena à mais irredutível mediocridade a todos os níveis da vida em Sociedade. Quando a máfia medíocre de esses corruptos políticos medíocres socialistas-maçónicos se sentir demasiado encurralada pela verdade exposta sobre eles, há-de mandar matar, ostracizar, exilar, desacreditar, quem mais bem lhes pise os calos e lhes denuncie a infecunda podridão, por mais anónimo que seja a vítima. As palavras de JPP, que a seguir transcrevo, resumem básica e até brandamente o problema: «Qualquer Presidente da Câmara teria sido imediatamente ouvido, mas neste caso, o antigo Ministro de um ministério onde tudo aconteceu, e actual Primeiro-Ministro, parece ter sido sujeito a uma protecção especial, que mais do que o proteger de suspeitas, o deixa ficar para sempre envolvido nelas, Pode-se argumentar que houve cuidado dos investigadores de não envolver desnecessariamente o Primeiro-Ministro pelas suas funções oficiais, e admito que esta possa ser uma razão de peso. Mas, neste caso, essa razão inplica também uma gigantesca protecção, visto que não existe nenhum precedente de um político tão directamente envolvido que não tenha sido ouvido. Na verdade há uma excepção, Mário Soares no caso Emaúdio.» 

2 comentários:

Miguel Gomes Coelho disse...

Qualquer espírito lúcido ?
Presunção e água benta...

Karocha disse...

Joshua

Caro amigo
Desde quando é que a justiça em Portugal, funciona?

Abraço e bom domingo
Karocha