terça-feira, março 11, 2014

ENFIM, LEITOR, É ISTO!

Vejo a beleza do pôr-do-sol quase todos os dias à beira-maresia e prostro-me interiormente
em adoração ao Criador e ao Seu Santo, Jesus Cristo.
Fiz 44 no Domingo passado. Foi um dia feliz em família, com os meus pais com quem vivo, as minhas irmãs, um dia cheio de amor, mensagens inspiradoras das centenas de amigos e admiradores no Facebook. Ando cheio de esperança, apesar de sem grandes razões para ela. Procuro dar uma corrida todos os dias e, de vez em quando, aquela caminhada de 20 quilómetros, costume meu que já leva mais de catorze anos. Vejo a beleza do pôr-do-sol quase todos os dias à beira-maresia e prostro-me interiormente em adoração ao Criador e ao Seu Santo, Jesus Cristo: tenho tido êxtases, tenho tido emoções espirituais muito fortes. Depois regresso a casa cheio de alegria e de amor, com um sorriso que não é deste mundo. Sem correrias, sem outras rotinas que não sejam as meninas, escola, infantário, a esposa, e o meu activismo cívico através da escrita, acabo por recentrar-me sabaticamente no meu íntimo, no que me é fundamental, e aí descubro o cerne da felicidade, podando o bonsai do meu coração. Somente a escassez de dinheiro é que, a espaços, tolda esta nossa vida e se faz problema, para mais impossibilitando, após 2011, uma viagem ao Brasil para estancar as saudades que são muitas e me trazem a mulher algumas vezes chorosa e nostálgica dos pais, dos irmãos, dos sobrinhos. Enfim... é isto.

Sem comentários: