quinta-feira, abril 10, 2014

NÃO DEMOS OUVIDOS AOS CORVOS

Não é chocante que o Governo entre em campanha eleitoral com resultados robustos para apresentar, o maior dos quais a evacuação formal da Troyka, uma campanha eleitoral sem manipulação dos números, com mais euforia a partir dos nossos parceiros europeus que propriamente do próprio Governo, Primeiro-Ministro e Vice-Primeiro-Ministro. Gravíssimo foi o que aconteceu em 2009: um Governo em Campanha Eleitoral com aumento demagógico dos salários na Função Pública, com baixa demagógica do IVA, com ajustes directos demagógicos à solta e quase toda a opinião publicada, radializada e televisionada posta a ludibriar a Opinião Pública, lobotomizada pelo spin maléfico que Só-Crash montara. Há uma enorme diferença. Depois, quando os Governos deixam de fazer a diferença, fingindo a diferença com dívida e demagogia, incumbe à Sociedade fazê-la, à diferença. Fazer de Portugal um País mais próspero, mais organizado e mais rico não é uma tarefa dos Governos, mas nossa. Completamente nossa. Será assim e será muito bom para todos. Não vale a pena dar ouvidos a corvos.

1 comentário:

Anónimo disse...

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/se-for-para-tirar-ainda-mais-prefiro-que-nao-me-aumentem-1631956