sexta-feira, abril 11, 2014

SOTURNO BAIXO COTURNO

Um discurso deselegante, simplista, repleto de petulância e preconceito e poeticamente oportunista. Politizar a cerimónia de entrega de um prémio não é coragem, é reduzi-la e degradá-la à baixa mercearia de um passe meramente mediático e autopromocional. Este País não é dos que reclamam recursos esgotados a um Estado Falido com um Governo de Emergência cerceado por um Resgate Externo. Este País não é dos que se penduram em Governos Mãos-Largas, mas só para amigos, até que as bancarrotas eclodem. Este País é dos que assumem as suas responsabilidades e triunfam com mérito sem assacar a um Estado Pré-Falido e seus Governos o milagre subsidionista perpétuo, o maná dos dinheiros públicos correndo como leite e mel. É triste que uma desfocada Esquerdite Aguda suba à cabeça da soturna Alexandra Lucas Coelho, retirando-lhe a grandeza de que deveria ser capaz ao receber um prémio.

4 comentários:

José Domingos disse...

Somos de facto, pequeninos. A esquerda, não emtende, que o dinheiro dos contribuintes é SAGRADO, a esquerda, tem por politica, fazer figura com o dinheiro dos outros. Três bancas rotas, provam isso mesmo.
A questão, é quem prevarica, NÃO é exemplarmente punido.

Luis Moreira disse...

Com o dinheirinho no bolso...

Anónimo disse...

Realmente, o que este país não devia ser é de prostitutos - fossem estes quais fossem.
Dá pena ver prostitutos, onde quer que seja.
Prostitutos deste governo são a coisa mais triste.
Quando já não conseguem disfarçar a sua prostituição, fica triste. É triste ver um prostituto do governo tão despido, não é?

Que tal um post a esclarecer por que razão alguém se dedica a ser prostituto deste governo? De per si, é indício do alcance de degradação que este governo impõe a alguém, que não fora a sua pessoal miséria, não teria sido forçado à prostituição a este governo. Não, não é a vida. É mesmo este governo a esmagar os esmagados, a fazer dos esmagados seus prostitutos. Prostituto de rua podemos olhar com dignidade; a dignidade dos prostitutos deste governo só nos dá pena. Tenho pena, é certo. Talvez um dia deixe de ter pena.


Joaquim Carlos disse...

Suporto bem qualquer insulto e maligna insinuação. E não gastarei o meu latim a tentar explicar em que futuro mais próspero acredito e só me resta acreditar, anónimo das 14:26:00.