sábado, dezembro 08, 2012

RENATO E O SEU ESTRANHO CASO MACABRO

«Olha o homem no chão, vermelho, negro, e percebe que ainda respira. Ouve o ofegar gutural daquele ser contorcido e acredita que é o diabo. "Como é que ainda está vivo?", pensa. "Achei que ia levantar-se e matar-me." Então, troca de sapatilhas e salta, uma, outra e outra vez sobre a cara de Castro, e despe-o. Agarra num saca-rolhas e corta-lhe os lábios e uma orelha. Rasga-lhe o escroto repetidas vezes. Carlos Castro está vivo quando ele o arrasta pelo chão, espalhando sangue até à janela. Com as mãos, retira-lhe os testículos. Contará que as vozes que o guiam nesta missão ordenam-lhe que corte os pulsos "para se salvar". Depois, dizem-lhe para colocar os testículos nos pulsos e "absorver o seu poder", como se fossem um talismã.» Visão

Sem comentários: