sábado, fevereiro 02, 2013

GOSTO MUITO DESTE POST

A nossa amargura pessoal pode até ser imensa e imenso o preço que a maioria paga, mas uma verdade é uma verdade: «Primamos a tecla » de modo a fazer avanço rápido até ao presente e sejamos claros: como tanta gente afirma com admirável convicção, o governo actual é péssimo. Honestamente: péssimo. Usa e abusa dos aumentos de impostos, garante o que devia saber não poder garantir, adia medidas que não devia adiar, tem ministros que não deviam ser ministros há cerca de um ano e melhor seria nunca o terem sido, permite excepções a regras anunciadas como universais, faz reformas tímidas quando pagaria quase o mesmo preço fazendo reformas a sério, permite, por culpa própria, especulação em torno de processos que deviam ser transparentes, etc, etc. E, contudo, sendo péssimo, numa perspectiva de mérito (ou, se preferirem, da relação esforço desenvolvido / dificuldades encontradas), trata-se provavelmente – e ponderei o que vou escrever durante, sei lá, para cima de cinco segundos – do melhor governo que tivemos nas últimas duas dúzias de anos, quiçá em toda a Terceira República. Por mim, apenas o do Bloco Central e o primeiro da AD podem disputar-lhe o lugar. Os restantes ou foram catastróficos ou governaram em tempo de vacas gordas sem pensar no futuro – e assim é fácil. Apesar de todos os seus erros – muitos, enormes –, este é o único desde há décadas que se encontra verdadeiramente a procurar corrigir o modelo de funcionamento da economia portuguesa no sentido da sustentabilidade. Coisa de somenos, está bem de ver, destinada, como a história do pós-25 de Abril amplamente demonstra, ao mais tonitruante aplauso público e retumbante sucesso.» jaa

2 comentários:

Anónimo disse...

E as alternativas a este são claras, com os telefonemas de Paris para correrem com o Seguro antes das autarquicas já se sabe o que nos espera.

Anónimo disse...

Senhor joaquim Carlos, tão lúcido e certeiro que é nos artigos que, usualmente, escreve tem neste caso a minha discordância, pois considerar o governo do Bloco Central dos melhores que houve, é não compreender que todos os males que o sistema político tem se devem, precisamente, ao governo do tal B. Central, pois foi com esse governo que o PS e o PSD distribuiram os tachos entre as clientelas dos dois partidos, melhorados e consolidados através dos anos, e são a grande causa da corrupção, compadrio, tráfico de influências, abolição do estado de direito ,etc., etc. que campeiam no Nosso País.Se quiser ter uma ideia mais concreta sobre este assunto recue a esse tempo e verá como têm sido os acordos de cavalheiros entre eles que vêm prevalecendo até hoje e são a grande causa da situação a que o país chegou.