segunda-feira, dezembro 16, 2013

O SR. DAMBREUSE

Gustav Flaubert
«O Sr. Dambreuse tinha como nome verdadeiro o de conde de Ambreuse; mas, desde 1825, abandonando aos poucos a sua nobreza e o seu partido, voltara-se para a indústria; e, o ouvido em todas as repartições, a mão em todas as empresas, à espreita das boas ocasiões, subtil como um grego e laborioso como um natural de Auvergnat, havia acumulado uma fortuna que se dizia considerável; além disso, era oficial da Legião de Honra, membro do Conselho Geral do Aube, deputado, par de França um dia destes; querendo ser amável, cansava o ministro com os seus pedidos contínuos de auxílio, de cruzes, de lojas de tabaco; e, nos seus arrufos contra o poder, inclinava-se para o centro esquerda. A mulher, a linda Senhora Dambreuse, que os jornais de modas citavam, presidia às assembleias de caridade. Adulando as duquesas, apaziguava os rancores do nobre subúrbio e deixava crer que o Sr. Dambreuse ainda podia arrepender-se e ser prestável.» 
A Educação Sentimental, Gustav Flaubert

Sem comentários: