segunda-feira, dezembro 23, 2013

ROMANCISTA ENFASTIADO

Pôr-do-sol em Veneza, Claude Monet.
Um remorso assaltou-te.
Voltaste ao curso.
Mas como não conhecias nada das matérias elucidadas,
coisas muito simples embaraçaram-te.

Puseste-te a escrever um romance intitulado:
Sílvio, o filho do pescador.
A coisa passava-se em Veneza.
O herói eras tu próprio;
a heroína a Senhora Arnoux.
Ela chamava-se Antonia;
e, para obtê-la, assassinavas vários fidalgos,
queimavas uma parte da cidade
e cantavas debaixo da varanda dela,
onde palpitavam à brisa
os toldos de damasco vermelho do bulevar Montmartre.

As reminiscências demasiado numerosas
de que te apercebeste desencorajaram-te;
não foste mais longe,
e o teu fastio redobrou.

2 comentários:

I. B. disse...

Feliz Natal para si e para os seus leitores!

Israel Bloom

Adelino Ferreira disse...

Hoje deves ter visto Guernica. Adeus.