quinta-feira, agosto 30, 2012

ARREPIAR CAMINHO

«Em tempos normais, uma política monetária que tenta funcionar como um estímulo ao crescimento económico permitiria dar outro destino ao dinheiro amealhado pelo emagrecimento dos encargos com os empréstimos. Mas os tempos são excepcionais, e continuarão a sê-lo durante os próximos anos, porque um país que esteve a uma semana de não ter recursos para pagar os salários e pensões que dependem da saúde financeira do Estado não tem outro remédio que não seja o de arrepiar caminho.» José Cândido da Silva

Sem comentários: