segunda-feira, agosto 27, 2012

UMA SUFICIENTE BOA RAZÃO PARA PRIVATIZAR

Concordo, e com a mais absoluta bonomia, que é efectivamente estranho andarem os privados numa fona para serem donos de coisas ditas lesivas e onerosas ao Erário, como os estaleiros de Viana do Castelo, a RTP ou a TAP, por exemplo. Mas há uma boa razão para que o Estado, de uma vez por todas, se afaste dessas empresas dissolutas, repletas de vícios e de conselhos de administração politizados, indicados a dedo pelos partidos de sempre ora na Oposição ora no Poder. Se há números que nos fornecem uma excelente razão para a razia, são os dos administradores políticos nessas empresas. Qualquer estudo determinaria haver demasiadas bocas políticas para as necessidades efectivas e pragmáticas dessas empresas. A Mário Soares e Almeida Santos, por exemplo, poderia dar-lhes uma síncope apenas perante o cenário de tantos dos seus infindos afilhados queridos serem evacuados em massa das mamas que lhes foram sendo dadas ao longo de décadas de viciação do mérito, de favoritismo descarado, de exercício do amiguismo mais nepótico e ganancioso que a nossa História já testemunhou. Eis uma excelente razão para começar de novo, para limpar a RTP e o resto, ainda que Borges pouco perceba do assunto e qual o melhor caminho a encetar. É assim que leio o desagrado mal fundamentado das Oposições, especialmente do PS, viciado em Estado, em Aparelho de Estado, em tachos, em lugares vitalícios, em situações de privilégio com que é urgente romper. Quanto ao PSD, como lembrava ontem Marcelo, espero bem que Passos não desate a colocar gente da sua confiança política nessas empresas ditas privatizáveis.

Sem comentários: