terça-feira, agosto 21, 2012

FORA DE JOGO DA ESQUERDA

A Esquerda que se recusou confrontar a Troyka com o necessário bom-senso nesta incontornável austeridade, BE e PCP, além de nos ter traído, perdeu a derradeira oportunidade para influenciar políticas e negou-se a si mesma a legitimidade para contraditar o receituário implementado. Portanto, já foi mau de mais ter ficado de fora voluntariamente. Associar a essa deserção o triste PS seria a cereja no topo do bolo. Na verdade, o PS, depois de se mostrar uma nulidade na Governação, fiel aos seus pergaminhos, é uma crassa nulidade na Oposição porque mesmo sob ou dentro do espartilho do Memorando finge liberdade. Louçã já está fora da vida activa, mas, como o outro de Paris, esforça-se por continuar tentacularmente dentro e acha que conta. Nem BE, deploravelmente minoritário, nem PS, deploravelmente incompetente, caíram na real, não meteram na cornadura teimosa esta coisa que até o utópico verboso Hollande já percebeu: não há dinheiro. Deveremos repetir-lha quantas vezes mais? 

Sem comentários: