quarta-feira, agosto 22, 2012

DISSIMULAÇÃO COMO VÍCIO DO REGIME

Parece uma tarefa hercúlea desfazer-se o vício de uma imagem retocada com que, nos últimos anos, o Regime, nas suas governações, se tolda. Uma imagem de aldrabice dos números, das estatísticas, das desorçamentações, das não contabilizações. Uma imagem artificial com números capciosos e lógicas explicativas de milagres e progressos habilidosos, que no fundo conduzem à perda de uma visão verdadeira acerca, por exemplo, das mortes totais entre nós tendo ou não em conta cada época balnear. Mar, rio, piscina, são realidades anuais. Não há rigor? Está mal.

Sem comentários: