segunda-feira, agosto 27, 2012

TODA A MIÚFA DO PS COM AS SUAS MOSCAS

Toda a miúfa do PS é que troquem as suas moscas
por outras.
Passos Coelho continua a inovar, passando a maior parte do tempo fora de circulação. A colonização dos telejornais e dos media passa ao lado deste Primeiro-Ministro que faz muito bem em levar a família a passar férias para a Manta Rota ao volante de um Opel Corsa, protegido pelos guarda-costas que entendeu: o tempo dos safaris no Quénia, das aventuras em paragens de luxo acabou. Depois há as questões que queimam e o Primeiro-Ministro, muito bem, continua retirado em meditação. Muito bem. Se outros têm de arder, que ardam. António Borges, por exemplo. Foi ele que abriu a boca sobre a concessão do serviço público de rádio e televisão, cujo até agora despesismo, cujos automóveis de luxo, cujos nababos José Rodrigues dos Santos não perderiam nada pela devida moralização, digo eu, que não tenho nem cinco euros no bolso. Ainda há poucos anos, os professores foram humilhados por uma estratégia baixa, suja, que revelava a promiscuidade total entre o Governo de então e a comunicação social  levada ao extremo pelos media que a isso se prestaram, embarcada em populismos e demagogias por não ter tempo nem cultura nem conhecimentos para olhar melhor para os assuntos. Funcionou. Nesses anos, o problema já era o excesso de pessoal docente que conviria desalentar, alijar do sistema, ou por reforma antecipada ou por pura desistência da carreira. Para esbulhar professores e malbaratar dinheiros públicos com a Parque Chular, suculentas PPP, por exemplo, valia tudo, o basismo, o imediatismo e a superficialidade aplicados às questões políticas. Era a claustrofobia democrática, a verdadeira asfixia, gizada pelos manipuladores mais impiedosos das mentes incautas em prol da divisão do penico orçamental tão caro aos socialistas-socratistas, obsecados pelo controlo quase completo dos jornais, das televisões e das rádios. Ainda há pouco, o PS andou tão embrulhado e focado nisto como el dorado da permanência garantida no Poder que hoje espuma de terror ou porque os tachos se lhe retiram ou porque poderia passar pela cabeça do PSD concretizar esse desígnio negro de controlo esmagador dos media. Pode acontecer que o PSD tenha juízo e seja frugal, pois não haveria perdão para reincidências em erros velhos como não há perdão para o partido da pré-bancarrota e vida airosa em Paris. Digo-o eu, que estou com fome e num desalento filho da puta.

2 comentários:

Anónimo disse...

Já devias ter morrido filho da puta

Joaquim Carlos disse...

Aproxima-te e tenta matar-me, cabrão.