quinta-feira, agosto 30, 2012

BEATIFICAÇÃO DE VERÃO

Desejo toda a sorte do mundo aos meus mais puros amigos do PS, entre os quais o Pedro Grego, mas ao olhar para o baptismo das turmas nesta Universidade de Verão, Willy Brandt, Olof Palme e François Miterrand, não deixa de me ocorrer a sensação de descolagem dos nomes internos somada a sobeja beatice. Uma tal refontalização denota alguma consciência do pecado. Sim porque  turmas com os nomes Mário Soares, Almeida Santos, Manuel Alegre, estariam vazias: andar na política como crassos videirinhos não é modelo para ninguém. O que dirão os oradores seniores do partido acerca do seu trajecto recente?! Movemo-nos pela ideologia? Fomos frugais e desprendidos do Aparelho de Estado? Tirámos a manápula assediante e tachista dos media, em especial da RTP? Espero que Seguro tenha muitos meninos de óculos, mas será preciso muito mais que uma Universidade de Verão para apagar da memória tanta devastação recente e muito mais que doses cavalares de Aristóteles, Marx, Hume, Tocqueville. Deveriam, aliás, começar por Cousin, Laromiguière, Jouffroy, Mallebranche.

Sem comentários: