quinta-feira, abril 11, 2013

FALIR É QUE É CONFORME À CONSTITUIÇÃO

«Deve dizer-se que o TC parece não se dar bem com cortes dos salários nominais. Mas cortes de salários reais muitíssimo maiores foram perfeitamente constitucionais em 1978 e 1983, quando Portugal teve de recorrer ao FMI. Portanto parece que a nossa Constituição só se dá bem em períodos com a inflação elevada. Parece que não podemos corrigir as nossas contas públicas sem inflação e dentro do euro. As medidas que foram constitucionais em 1978 e 1983 agora não o são. Só serão constitucionais se Portugal sair do euro? Portanto, em certo sentido, o risco é o de que se não conseguirmos reduzir as contas públicas e cumprir o Memorando vamos entrar em bancarrota e ser forçados a sair do euro, o que seria perfeitamente conforme a Constituição.» Pedro Braz Teixeira

1 comentário:

Ana Gaze disse...

Parabéns pelo grandioso conteúdo de seu site! (Primeiramente perdoe-me por escrever em português brasileiro, o que já deveria chamar-se "brasileiro", não português) Andei a ler alguns de seus textos e admirei sua opinião decisa, assim como seus pontos de vista bem embasados e certeiros. Pretendo voltar aqui para ler mais! Desejo vida longa a este blog, e sucesso, força e saúde para que você continue preenchendo este blog de bom conteúdo! Tudo de bom! A.