terça-feira, agosto 20, 2013

A IRMANDADE MORTICÍNIO

Repare-se no padrão: quanto mais islamizante e islamizada uma sociedade, mais incompatível com a tolerância e a democracia. Se o Egipto quiser parecer-se mais com a Turquia e menos com o Afeganistão ou o Irão, terá de purgar-se da histeria exclusivista da Irmandade, um presente envenenado a tender para a teocracia. De resto, não creio que o exército seja insensível ou indiferente às forças seculares e moderadas, a maioria da população. São, têm sido, o último recurso contra os riscos de terror e morticínio que a Irmandade, liderada pelo bad ass Badie, vende por atacado.

1 comentário:

Guilherme Antonio Morgado disse...

Para o Egipto se parecer mais com a Turquia laica (penso que é o que interessaria), esta teria de se expurgar de Erdogan.
Igualmente não será aconselhável colocar no mesmo nível Afeganistão e Irão. Seria comparar a noite com o dia em dois Estados cujos pontos comuns poderão ser para além das fronteiras a língua; Dari e Farsi respectivamente. Cumpts.