segunda-feira, agosto 26, 2013

O DR. MENEZES E O VOTO DIABÉTICO

A questãozinha caritativa que conspirativamente envolveu Luís Filipe Menezes e gerou essa grande inundação de virginais escandalizados, grau zero da indignação, absurdiza-se mais e mais nas redes sociais. Até farmacêuticos se atiram ao silogismo, ao cálculo e à conjectura para apurar a coisa —  250 euros em medicamentos  e a sua verosimilhança. Quanto gasta em média um diabético em medicamentos?! Nem o pressuposto de um diabético acamado já não padecer apenas da diabetes, ou putativamente ter acumulado dívidas na farmácia, sustém, por exemplo, a dra. Isaura Martinho no seu choque anafilático psíquico com o caridoso gesto do candidato e seu entorno. Para a dra. Isaura Martinho, um autêntico TIR peremptório sem travões, não bastava o Dr. Menezes ter comprado o voto de todos os acamados e inquilinos pobres. Teve o desplante de aliciar o voto dos diabéticos. Por que não vai a dra. Martinho fiscalizar pessoalmente, no dia 29 de Setembro, quantos acamados, inquilinos pobres e diabéticos recompensam o Dr. Menezes com o seu voto?!

1 comentário:

José Domingos disse...

Pior que isto, só no Zimbabwe, mas lá chegaremos.
Desculpe, mas estou farto desta merda.
Cumprimentos