sexta-feira, agosto 17, 2012

LIVRES DAS GRILHETAS DO ANACRONISMO

«Em Novembro próximo, entra em vigor uma nova lei. É mais uma tentativa para superar um entrave à dinamização do ainda anémico e distorcido mercado de arrendamento, situação que, aliada ao dinheiro barato e às facilidades de crédito, levou milhares de famílias a endividarem-se para garantirem um tecto. E é mais uma promessa de que os centros das cidades poderão ser libertados das grilhetas do anacronismo legal para serem reabilitados, com vantagens óbvias para quem neles viva, queira viver ou, simplesmente, pretenda visitar e desfrutar. Se for eficaz, a nova lei do arrendamento reforçará, a prazo, o carácter de bem transaccionável de que Lisboa, Porto e outras cidades degradadas de Portugal já dispõem. Os inquilinos que vão pagar rendas mais caras podem espernear. Mas será o preço justo a pagar em troca de benefícios para todos.» João Cândido da Silva

1 comentário:

Grego disse...

todos?! só se for para aqueles que vivem em casa dos pais...incluindo eu.